Entrevista com a renomada cantora eslovena Darja Svajger


Muito simpática, simples e com uma voz perfeita, uma das cantoras mais famosas da Eslovênia, me concedeu uma entrevista entre um ensaio e outro. Darja tem realmente uma voz incrível e já participou 2 vezes do Eurovision, foi premiada como cantora pop do ano em seu país, lançou albuns, conhece a fama de perto e  lida bem com ela.

Em 1995 foi escolhida para representar a Eslovênia em Dublin e posteriormente em 1999,  foi  novamente escolhida  para representar a Eslovénia no Festival Eurovisão da Canção 1999 que  aconteceu  em Jerusalém com  a música intitulada “For A Thousand Years“. A entrevista foi exclusiva ao www.brasiliainfoco.com

 

 

 

                                                                                                                                                                                              

 

 

Entrevista- Fabiana Ceyhan

Entrevistada- Darja Svajger

1-Conte-nos por gentileza como começou a sua carreira musical?

Comecei aos 14 anos, quando ainda era uma criança. No ambito familiar, minha mãe,  minha avó e bisavós, todas cantavam. Depois de terminar a escola secundária,  entrei  para o Colégio de Música  Graz, na Áustria , estudei  música clássica e  jazz. Foi um momento difícil para a minha família, já que os custos eram muitos altos , porém eu comecei a trabalhar.  1992 foi quando iniciei o meu trabalho  de fato e  estive  envolvida em vários projetos do “Teatro Nacional Esloveno” em Maribor.

2- Você  se sentiu incentivada em seu país? como chegou a fama?

Sim, eu tive incentivos e fui encorajada a  me dedicar á música. A fama aconteceu de forma espontânea, um belo dia vieram a minha casa e me convidaram para participar de forma a contribuir como profissional do mundo da música eslovena. E depois tudo fluiu de uma forma natural.

3- Este primeiro convite, foi de uma empresa privada ou pública?

Privada

4- Esta é a sua primeira vez no Brasil?

Sim, esta  é  a minha primeira vez na América do Sul, sempre quis conhecer o Brasil e os países vizinhos, não conseguirei fazer tudo desta vez pois  a viagem foi a trabalho, mas pretendo voltar um dia e conhecer toda a região, tudo aqui me parece muito bonito. Eu amo a America Latina, vou cantar “corcovado” esta noite, mas em Inglês. Eu canto em esloveno, Inglês, Italiano e em outras línguas, mas infelizmente não tive a oportunidade de aprender o português.

 

“Brazil  is a beautiful country i always wanted to come “

5-Você está feliz com o retorno que a fama proporciona através da carreira musical?

Sim, eu estou feliz, porém o meu país tem uma população de 2 milhões de habitantes, ser famosa na Eslovênia não significa ter muito dinheiro, eu não moro numa mansão nem tenho motorista particular, eu sou professora na Universidade de Ljubljana. tenho uma vida normal , vou ao mercado,  ando normalmente  nas ruas , apesar de aparecer  na TV  e ser muito reconhecida , não temos um mercado que  produz tanto dinheiro como nos países da America.

6- Como você dedicou sua vida a carreira, como ficou a sua vida pessoal?

Eu  sou casada , mas não tive filhos, vivo uma vida normal

7- Este projeto de vir ao Brasil, foi uma iniciativa do governo esloveno Através da embaixada no Brasil?

Sim, Ziga Pirnát estava em contato com o embaixador Alain Brian há 2 anos , eles já falavam sobre a nossa vinda e finalmente o projeto foi realizado, conseguimos vir e mostrar ao público de Brasília nossas obras e composições.

 

 


Sobre o Eurovision Song Context : Fonte Internet

 

O concurso é transmitido na televisão e na rádio por toda a Europa. Recentemente, a transmissão do mesmo foi também alargada a outros países não europeus por meio dos canais internacionais dos seus membros e também pode ser acompanhada na Internet.

O nome do concurso deriva da palavra Eurovision, a primeira palavra da cadeia de televisões europeia: a European Broadcasting Union (EBU) (União Europeia de Radiodifusão, em português). Esta união pode conseguir uma audiência de aproximadamente 1/6 da população mundial. Qualquer membro da EBU pode participar no concurso, mesmo que não seja um país europeu. Isto inclui países africanos e asiáticos como Israel, Marrocos, Turquia e outros que já participaram no concurso.

 

 

 Artistas:

Darja Svajger: É uma artista e educadora consagrada, considerada uma das mais populares cantoras Eslovenas, com uma carreira internacional de sucesso de mais de 30 anos. Ela já ganhou todos os maiores festivais Eslovenos de música e recebeu numerosos prêmios por seu trabalho. Ganhou por duas vezes o “Slovenian national Eurovision selection” (festival EMA) e representou a Eslovênia no “Eurovision song contest’,’ além de alcançar o melhor resultado do país na competição. Darja já se apresentou em muitos países, com conjuntos diversos e orquestras sinfônicas. Atualmente é Professora Assistente na universidade de Ljubljana, dando palestras na Academia de teatro, rádio, televisão e cinema, e na Academia de Música.

Ziga Pirnát: É um premiado compositor esloveno, arranjador e produtor de estúdio, sediado em Los Angeles, EUA. Ele já trabalhou em projetos estreando artistas como Barbra Streisand, Andrea Bocelli, Herb Alpert, Josh Groban, Lindsey Stirling, Rihanna e o programa de TV American idol. Zigajá escreveu, arranjou e/ou conduziu a orquestra sinfônica de Boston – Boston Pops, orquestra sinfônica e grande banda da rádio e televisão eslovena, orquestra policial eslovena, banda de concerto das forças armadas eslovenas e orquestra sinfônica contemporânea de Berklee. Ziga possui três diplomas de bacharel e um de mestrado e é candidato a doutorado na universidade de Ljubljana.

Ricardo Calderoni: Premiado internacionalmente, o Maestro, Compositor e Violonista Ricardo Calderoni tem se apresentado constantemente com importantes orquestras brasileiras, bem como na América Latina, Europa e Estados Unidos. É Diretor Artístico e Regente da Orquestra Sinfônica Humanitas e recebeu diversos prêmios, tais como “Melhor Concerto Internacional 2015” – Maestro e Compositor – Folha de São Paulo; e o prêmio Internationa/ Prize USA/UE for Excellence in Composition from the National Academy ofMusic (USA). O coral Oratorio Society of New York, vencedor de Grammy, apresentou a estreia mundial de sua obra para Coral, Quatro Solistas e Orquestra. Foi o primeiro compositor da história da música a compor um Concerto Duplo para Violão, Clarineta e Orquestra. Possui mestrado realizado em Nova lorque – Master in music Theory and Composition pela New York University, onde estudou com Justin Dello Joio e Julia Wolfe. Posteriormente, realizou também seus estudos pós-graduados de regência na Juilliard School Music com George Stelluto e Vicent La Selva.

Ricardo Calderoni: “Fiquei muito honrado em receber este convite de Claudio Cohen, fui recomendado por um estrangeiro que conheceu a minha música no Carnegie Hall em Nova York. O maestro Cohen tem feito um belo trabalho na questão da inclusão social, concertos sociais abertos, de uma forma muito inclusiva. Sou o compositor em residência pois tenho que escrever obras, e ser convidado pelo  Maestro Claudio Cohen é realmente  uma honra. Esta é a minha segunda vez no Cine Brasília e estar aqui    é um alegria muito grande, primeiro por estar nesta troca entre a orquestra e uma cantora do nível da Darja, que é a cantora mais famosas da Eslovênia, e também aqui terá duas obras minhas hoje. O Ziga Pirnát, tem um talento incrível, ao nível de obras da Disney, então fazer parte deste cenário hoje é algo muito bom.”

 

Jornalista por formação, Professora de Inglês (TEFL, Teaching English as a Foreigner Language). Estudou Media Studies na Goldsmiths University Of London e tem vasta experiência como Jornalista da área internacional, tradutora e professora de Inglês. Poliglota, já acompanhou a visita de vários presidentes estrangeiros ao Brasil. Morou e trabalhou 15 anos fora do país.