Entrevista com a figurinista Italiana Izabella Rizza com a participação do professor Paulo Moraes (IESB)

Apoio: Embaixada da Itália no Brasil

Fotografia: Cidália Varela

Figurinista do filme “Non ti muovere” de Sergio Castellitto, baseado no homônimo romance de Margaret Mazzantini. Isabella Rizza começa sua carreira como assistente figurinista, antes, e figurinista, depois, em várias produções cinematográficas e televisivas. Assina mais de 40 produções teatrais e, entre 2002 e 2005, é Responsável e Coordenadora do Figurino, Cabelo e Maquiagem no Teatro Lírico “Carlo Felice” de Gênova. Em 2004 recebe a candidatura ao premio David de Donatello como Melhor Figurinista para “Non ti muovere” de Sergio Castellitto, com o qual colabora novamente no teatro, na peça “Il dubbio” e no cinema, com o recente filme “Fortunata”. Com seu testemunho direto, Isabella Rizza nos apresentará sua profissão e nos introduzirá à visão do filme “Non ti muovere.

Isabella acaba de realizar também uma palestra junto ao Instituto Europeu de Design de São Paulo(para a Semana do Cinema Italiano no Mundo) Margaret Mazzantini. Isabella Rizza

 

 

1-Conte-nos por gentileza, qual é o trabalho de um figurinista?

O Figurinista escolhe e organiza os elementos do filme, de cada cena , da produção  artística, para ser figurinista é necessário ter uma bagagem cultural, criativa e uma sensibilidade para fazer a diferença.

 

2-Em quantas produções a Senhora já trabalhou?

Eu já fiz 18 filmes e 50 peças de teatro, desde os 14 anos eu gostava muito de desenhar e comecei trabalhando como assistente de figurinista , a partir daí surgiu esse dom e essa grande vontade se transformou em meu trabalho até me tornar  a figurinista.

 

3-Como é o apoio do Governo Italiano ao Cinema?

Temos sim um apoio, mas esta diminuindo a cada dia , o apoio de todos os setores ao cinema. Ao longo dos anos, antes éramos muito bem pagos , mas hoje em dia não é mais assim, do ponto de vista econômico, não é mais um trabalho tão vantajoso, mas eu amo fazer este trabalho.

 

4- Quanto tempo demora para um figurinista concluir o seu trabalho?

Primeiro nos reunimos com a equipe de direção, trocamos ideias, colocamos sugestões e dividimos nossas opiniões , até chegarmos a acordos em comum , a partir daí o  trabalho dura cerca de quatro semanas.

 

5O cinema Italiano tem mais incentivo público ou privado?

É uma mistura dos dois setores, tanto público, como privado.

 

6-A Senhora conhece um pouco do cinema brasileiro?

Eu conheço ao Filme Central do Brasil de Valter Sales, e também sou uma admiradora do ator Brasileiro Antônio Fagundes.

 

 7-A Senhora pode fazer suas  considerações finais e para concluir poderíamos falar um pouco do filme”  A Vida é Bela ” (que é o meu italiano favorito)?

Sim, claro, eu sou uma admiradora de Bellini.

Eu gostaria de dizer que apesar dos tempo difíceis e da pouca gratificação financeira que diminuiu ao longo do tempo , que eu amo trabalhar com isso, e a cada dia estou mais convencida e feliz sobre as minhas escolhas , que me permitem transformar histórias em sonhos, em magia. Através do meu trabalho, eu posso contribuir com a transformação da história em magia. Sobre o filme  ” A Vida é Bela” ( nome em português), graças a habilidade de Bellinni, ele conseguiu transformar uma história cruel em uma obra maravilhosa. Eu amo cinema. Sou fã de Bellini, o diretor do filme.

 

Professor Paulo Moraes, Coordenador do Curso de Cinema do IESB:

Professor, conte-nos como está a situação do cinema brasileiro?

O cinema brasileiro está numa ótima fase, temos várias produções concorrendo em festivais ,inclusive internacionais, um deles é o filme “O Processo” que lotou o Cine Brasília e ainda continua em cartaz. Brasília tem grandes diretores de arte.

O senhor vê similaridades entre o cinema italiano e o brasileiro?

Temos muita proximidade com o cinema italiano, ambos são de qualidade muito boa, a diferença é que os Italianos, Ingleses e espanhóis tem um cuidado estético que acaba influenciando na arte que se produz.

Gostaria de ressaltar que o filme que a Isabella Rizza participou, concorreu ao Festival de Cannes,  do mesmo diretor do filme ” Fortunata”

 

Apoio: Embaixada da Itália no Brasil

Fotografia: Cidalia Varela

 

 

 

 

 

 

Jornalista por formação, Professora de Inglês (TEFL, Teaching English as a Foreigner Language). Estudou Media Studies na Goldsmiths University Of London e tem vasta experiência como Jornalista da área internacional, tradutora e professora de Inglês. Poliglota, já acompanhou a visita de vários presidentes estrangeiros ao Brasil. Morou e trabalhou 15 anos fora do país.