Embaixadora americana anuncia a construção de nova sede da Embaixada

Embaixada dos Estados Unidos realizou um evento para marcar o início das obras da construção da nova sede em Brasília. A cerimônia da pedra fundamental da construção da nova sede diplomática ocorreu na manhã desta quarta-feira (24/5), e contou com presença de autoridades de ambos os países. A expectativa é que o projeto seja concluído entre quatro e sete anos.

O projeto da nova sede foi inspirado nas criações das referências arquitetônicas de Oscar Niemeyer e Roberto Burle Marx. Após a transferência da capital para Brasília, os Estados Unidos foram o primeiro país a construir sua embaixada na nova cidade, há 62 anos.

“Esse novo complexo consular também representa o compromisso duradouro dos EUA com o Brasil. O Brasil tem sido um de nossos maiores parceiros e aliados. Nossa relação bilateral permanece firme desde o começo”, destacou a embaixadora Elizabeth Bagley.

Em 2024, o Brasil e os Estados Unidos irão celebrar o bicentenário do início das relações diplomáticas entre as nações.

A embaixadora destacou que, além da construção da nova sede em Brasília, o consulado americano no Rio de Janeiro também irá passar por reformas. Segundo ela, ambas as obras, com custos estimados em R$ 315 milhões, vão gerar 10 mil empregos diretos.

“Esse evento é o símbolo do nosso comprometimento de nossa relação com o Brasil. Nós aumentamos nossos investimentos no Brasil para mais de R$ 123 bilhões, em 2020, e mais de R$ 191 bilhões, em 2021. Os EUA são, de longe, o maior país que investe no país”, afirmou o secretário de Estado adjunto para assuntos do Hemisfério Ocidental, Brian A. Nichols.

Representante brasileira no evento, a secretaria de Europa e América do Norte (SEAN) do Itamaraty, Maria Luiza Escorel de Moraes, aproveitou a oportunidade para ressaltar a ampliação das relações entre os dois países.

“A decisão do governo americano de revitalizar e ampliar a própria presença em nossa capital incorpora e captura o sopro de ar fresco que estamos trazendo às nossas relações bilaterais. Brasil e os EUA compartilham laços sólidos, maduros e multidimensionais.”

Compartilhe
Brasília in Foco

Brasília in Foco