Embaixador dos EUA estabelece agenda de cooperação com governo brasileiro

Brasília, 17 de abril de 2020:

 Nas duas últimas semanas, o embaixador Todd Chapman encontrou com o presidente Jair Bolsonaro, o vice-presidente Hamilton Mourão, pelo menos sete ministros e assessores. Durante todas as reuniões, o embaixador e seus homólogos discutiram a cooperação bilateral para combater o coronavírus e mitigar o impacto na saúde pública e economia. Eles identificaram prioridades para o Brasil e os Estados Unidos e estabeleceram planos para aprofundar a cooperação e as parcerias em todas as áreas, as quais já consideradas excelentes.

Entre os ministros e assessores do alto escalão, o embaixador Champan reuniu-se com o ministro da Relações Exteriores, Ernesto Araújo, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, o ministro da Economia, Paulo Guedes, ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, o deputado federal, Eduardo Bolsonaro e o assessor internacional da Presidência, Filipe Martins.

O compromisso do Brasil e dos EUA em liderar a resposta do Hemisfério à COVID-19 foi o foco central dos muitos compromissos do embaixador. Com base nas muitas colaborações bem-sucedidas em saúde pública entre os Brasil e os EUA em resposta a surtos passados como Zika, HIV e Dengue, o embaixador discutiu abordagens inovadoras para combater a COVID-19, prioridades para a cooperação bilateral e destacou as muitas iniciativas do setor privado dos EUA em benefício do povo brasileiro.

As reuniões incluíram discussões sobre os recentes sucessos concretizados para o Brasil e os EUA, incluindo a assinatura do Acordo de Pesquisa, Desenvolvimento, Teste e Avaliação (RDT&E), aumento da alocação para exportação de mais 64.000 toneladas de açúcar brasileiro, representando um valor de US$ 34 milhões, a recente prisão do renomado narcotraficante Gilberto “Fuminho” Aparecido dos Santos, que incluiu a colaboração entre a Polícia Federal Brasileira e o Agência Americana Antidrogas (DEA).

O Embaixador discutiu com seus homólogos o excelente momento decorrente da recente visita do presidente Bolsonaro e da reunião dos dois presidentes na Flórida, em 7 de março, bem como o telefonema, em 9 de abril, entre o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, e o representante do Comércio dos EUA, Robert Lighthizer, com o foco em intensificar nossa forte relação econômica. Durante as suas reuniões, o embaixador Chapman também conversou sobre futuras prioridades e iniciativas e reafirmou nosso compromisso de trabalhar juntos para aumentar a prosperidade compartilhada, combater o crime transnacional, promover a democracia no hemisfério e fortalecer os laços entre as pessoas.

O embaixador continuará a se reunir com oficiais do governo brasileiro e outros parceiros-chave e discutir mecanismos de colaboração nos próximos dias e semanas com o objetivo de estabelecer uma agenda comum para o benefício de nossas duas nações. 

Jornalista por formação, Professora de Inglês (TEFL, Teaching English as a Foreigner Language). Estudou Media Studies na Goldsmiths University Of London e tem vasta experiência como Jornalista da área internacional, tradutora e professora de Inglês. Poliglota, já acompanhou a visita de vários presidentes estrangeiros ao Brasil. Morou e trabalhou 15 anos fora do país.