Embaixada da Palestina celebra o “Dia Internacional da Solidariedade com o Povo Palestino”

Evento foi realizado nesta quarta-feira (29)

O dia internacional da Solidariedade com o povo palestino que coincide cada 29 de novembro foi comemorado na sede da Embaixada da Palestina em Brasília.

O evento contou com a presença do corpo diplomático credenciado no Brasil, parlamentares e representantes políticos e da sociedade civil. Durante a cerimônia, o embaixador da Palestina Ibrahim Alzeben agradeceu a solidariedade internacional com o povo palestino, especialmente neste momento em que a agressão de Israel já causou mais de 16.000 mortes, e reiterou o apelo do presidente da Palestina para respeitar o direito internacional, parar a agressão israelense e organizar uma conferência internacional para a paz.

A representante do secretário-geral da ONU no Brasil, Silvia Rucks, presentou o discurso do Secretário-Geral, que enfatiza a justiça da questão palestina e a necessidade de resolvê-la com base em resoluções de legitimidade internacional e no princípio da solução de dois Estados.

Reafirmando a sua solidariedade e apoio à causa palestina, também tomaram a palavra Qais Maarouf Choucair, Embaixador da Missão da Liga Árabe no Brasil, Fernanda Melchionna, deputada federal (PSOL-RS), Misiara Oliveira, membro da Comissão Executiva Nacional do PT, Flavius Dajulia, vereador pela cidade de Bagé, Rio Grande do Sul.

Em 1977, dias após condenar a manutenção da ocupação militar de Israel nos territórios palestinos, a Assembleia-Geral das Nações Unidas (ONU) aprovou a resolução 32/40 B, criando o Dia Internacional de Solidariedade ao Povo Palestino, a ser comemorado todo 29 de novembro. A data lembra a aprovação da resolução 181 da ONU, de 1947, que recomendou a partilha da Palestina entre judeus e árabes.

Após 30 anos dessa resolução, em 1977, os palestinos continuavam sem Estado e acumulavam 10 anos sob ocupação militar de Israel. Foi nesse contexto que a ONU criou o dia para prestar solidariedade ao povo palestino e corrigir aquele erro histórico.

Compartilhe
Fabiana Ceyhan

Fabiana Ceyhan

Jornalista por formação, Professora de Inglês (TEFL, Teaching English as a Foreigner Language). Estudou Media Studies na Goldsmiths University Of London e tem vasta experiência como Jornalista da área internacional, tradutora e professora de Inglês. Poliglota, já acompanhou a visita de vários presidentes estrangeiros ao Brasil. Morou e trabalhou 15 anos fora do país.