Declaração do governo britânico sobre o encontro entre o primeiro-ministro Rishi Sunak e o presidente Lula

“O primeiro-ministro deu as boas-vindas ao presidente Lula da Silva em Downing Street hoje, antes da Coroação de Sua Majestade, o Rei Charles III.

“Os líderes discutiram o grande potencial da relação entre Reino Unido e Brasil, inclusive nas áreas de saúde, pesquisa & desenvolvimento e tecnologia.

“Em relação ao comércio, os líderes concordaram que é importante trabalhar em conjunto para enfrentar as barreiras comerciais e desbloquear investimentos entre os dois países.

“O primeiro-ministro elogiou a liderança do presidente Lula no combate às mudanças climáticas e recebeu bem suas reflexões sobre a preocupante situação da Amazônia.

“O Reino Unido vai contribuir com cerca de meio bilhão de reais (80 milhões de libras) para o Fundo Amazônia para ajudar a combater o desmatamento e salvar a rica biodiversidade da região, acrescentou o primeiro-ministro.

“Essa contribuição está ligada à Parceria dos Líderes para Florestas e Clima, lançada na COP27, outro forte sinal do compromisso do Reino Unido com a proteção da Amazônia, disse o primeiro-ministro.

“Os líderes também discutiram a situação da Ucrânia e concordaram que a invasão da Rússia é inaceitável, assim como a morte de civis inocentes.

“A paz é do interesse de todos, concordaram ambos os líderes.

“O primeiro-ministro disse que, enquanto as forças da Rússia permanecerem na Ucrânia, será impossível para o país encontrar a paz e reiterou a necessidade de a comunidade internacional continuar pressionando o presidente Putin a retirar suas tropas.

“Os líderes concordaram em manter contato próximo e estão ansiosos para se encontrarem no G7, no final deste mês, e na cúpula do G20 de 2024, que será sediada pelo Brasil.”

Compartilhe
Fabiana Ceyhan

Fabiana Ceyhan

Jornalista por formação, Professora de Inglês (TEFL, Teaching English as a Foreigner Language). Estudou Media Studies na Goldsmiths University Of London e tem vasta experiência como Jornalista da área internacional, tradutora e professora de Inglês. Poliglota, já acompanhou a visita de vários presidentes estrangeiros ao Brasil. Morou e trabalhou 15 anos fora do país.