Culinária brasileira é destacada em ranking internacional

Taste Atlas coloca picanha, feijoada e churrasco gaúcho entre os pratos que garantiram a privilegiada posição do Brasil

Cheiro, tempero e sabores, são as marcas da culinária brasileira, que alcançou a 12ª posição no ranking internacional da Taste Atlas, divulgando as “100 melhores cozinhas e pratos do mundo”. Com base em 271.819 classificações de pratos e 80.863 avaliações de produtos alimentícios, a lista reuniu comidas do mundo inteiro.

No ranking, a plataforma apresenta os lugares mais tradicionais para comer, recomendados por profissionais da alimentação, os pratos mais populares e os mais bem avaliados. Vem conferir AQUI.

Em outro ranking da Taste Atlas, a suculência que somente a picanha brasileira possui, ocupou o topo, sendo considerada o melhor prato. Vatapá e escondidinho, tradicionais iguarias nacionais, também se destacaram, ocupando respectivamente as posições 16ª e 58ª.

Não é a primeira vez que a queridinha picanha conquista reconhecimento no ranking da Taste. Em 2022, ela conquistou o 2º lugar da lista de 100 melhores comidas tradicionais do mundo. De acordo com o ranking, “no Brasil, todo churrasco tem picanha, e todas as melhores churrascarias trazem picanha em seu cardápio”.

Logo em seguida, pratos como a feijoada, tapioca, pudim de leite condensado e outros compõem o destaque da culinária brasileira.

Entre as cozinhas que ficaram atrás da brasileira, destacam-se a polonesa, a argentina e a turca. Os rankings da Taste Atlas são feitos por meio de uma análise minuciosa, utilizando critérios como 395.205 classificações de pratos e 115.660 classificações de produtos alimentícios.

Com informações do Ministério do Turismo

Compartilhe
Fabiana Ceyhan

Fabiana Ceyhan

Jornalista por formação, Professora de Inglês (TEFL, Teaching English as a Foreigner Language). Estudou Media Studies na Goldsmiths University Of London e tem vasta experiência como Jornalista da área internacional, tradutora e professora de Inglês. Poliglota, já acompanhou a visita de vários presidentes estrangeiros ao Brasil. Morou e trabalhou 15 anos fora do país.