Chile: país de paisagens únicas e atrações encantadoras, do deserto aos picos nevados

Veja curiosidades, informações sobre visto e principais pontos turísticos

Originalmente, a região que hoje é o Chile foi habitada por povos indígenas, principalmente os Mapuches. Com a chegada dos colonizadores, o território ficou sob domínio da Espanha entre o século XVI e o XIX. A declaração da independência veio em fevereiro de 1818, após uma longa guerra. 

Hoje em dia, o Chile possui uma das melhores economias e qualidade de vida da América Latina. O país tem infraestrutura é moderna, principalmente na área de transporte. 

Curiosidades

Conhecido pelo vinho e pelas pistas de esqui, o Chile é um país de singularidades, o que o torna um destino extremamente atrativo e interessante. Sua culinária tem como base os frutos do mar, que são sempre frescos, fartos e bem servidos. Vale a pena experimentar os ceviches e ensopados com peixes locais. Outro prato bem popular no país é a empanada, um pequeno pastel assado e recheado com carnes, legumes, queijos ou verduras.

Claro, acompanhado de vinho chileno, que é conhecido e apreciado no mundo todo.

Curiosidades sobre o Chile:

  •  É o maior produtor de cobre do mundo;
  • A cidade mais ao sul da Terra, Puerto Williams, é chilena;
  • É o melhor lugar do mundo para realizar observações astronômicas; 
  • O edifício mais alto da América Latina, Costanera Center Torre, fica no Chile;
  • É o país que possui mais vulcões no mundo (mais de 500);
  • As múmias mais antigas do mundo estão no Chile;
  • É o país mais longo e fino/estreito do mundo; 
  • O maior terremoto já registrado no mundo ocorreu no Chile;
  • Os vinhos chilenos são reconhecidos mundialmente;
  • Não é permitido beber bebidas alcoólicas nas ruas chilenas; 
  • O Deserto do Atacama, localizado na região norte do país, é o deserto mais seco do mundo.

Visto

Os brasileiros não precisam de visto para entrar no país. Por fazer parte do MERCOSUL, basta que o turista apresente passaporte ou a carteira de identidade (RG) para entrar no Chile.  É bom ficar atento, pois o RG não pode ter mais de 10 anos, por isso é bom verificar com antecedência sua validade e legibilidade. 

Todos os menores de idade também precisam do RG como forma de ingresso, pois outros documentos, como certidão de nascimento e CPF não são aceitos. A carteira de motorista também não é aceita.

Companhias aéreas

São 11 companhias aéreas oferecendo voos para Santiago partindo de São Paulo ou Rio de Janeiro: São elas: TAM, American Airlines, Air Canada, Aerolíneas Argentinas, Avianca, Copa, Aeroméxico, Taca, British Airways, LATAM e Gol.

Aeroporto Internacional de Santiago

Localizado a 15 km do centro, o terminal aéreo foi inaugurado em 1967 e também é conhecido como Aeroporto Internacinal Comodoro Arturo Merino Benítez. É o mais movimentado do país e o sexto com maior tráfego na América do Sul.

Site do Aeroporto Internacional de Santiago: www.aeropuertosantiago.cl

Sete locadoras de carros têm escritórios na área externa do aeroporto, e duas empresas oficiais operam os táxis no terminal aéreo. Também é possível usar serviços de aplicativo. Não há estação de metrô no local, portanto, a melhor maneira de chegar ao centro é alugar um carro ou pegar um táxi.

Dicas para planejar a sua viagem ao Chile

Embora o país tenha atrativos o ano todo, a melhor época para visitar o Chile é durante os meses de junho a setembro, durante o inverno. Assim você poderá desfrutar das pistas de esqui.

Como no Brasil, o verão vai de dezembro a março. Os meses mais quentes do ano no Chile são janeiro e fevereiro. 

Os meses mais frios do ano no Chile são junho, julho e agosto. As temperaturas chegam aos -2ºC e é possível aproveitar os hotéis do Valle Nevado e Farellones. Durante o dia, as temperaturas no inverno ficam na média dos 10ºC.

10 principais motivos para visitar o Chile

O Chile é um dos países mais visitadas da América Latina. Atualmente, cerca de 450 mil brasileiros viajam para lá todos os anos.

Cercada pela Cordilheira dos Andes, tem muitas opções para quem deseja esquiar. A seguir, listamos 10 principais motivos para visitar o Chile.

1 – Plaza de Armas 

A Plaza de Armas é a principal praça de Santiago. É um dos pontos centrais da cidade. Fundada em 1535, a praça é um importante local cultural, político e econômico do país. 

Foto: VisitChile/Divulgação

2 – Catedral Metropolitana de Santiago 

Localizada na mesma praça, a Catedral Metropolitana de Santiago é a principal igreja do país. Considerada um Monumento Nacional, tem 245 anos de história. 

Foto: Wikimedia/Creative Commons

3 – Palácio de La Moneda 

O Palácio de La Moneda é a sede da Presidência da República do Chile. No prédio funcionam o Ministério do Interior, a Secretaria Geral do Governo e a Secretaria Geral da Presidência.

A construção neoclássica é de 1805, sendo possível fazer reservas para visitas guiadas em seu interior. Monumento Histórico desde 1951, foi remodelado. Hoje, é possível cruzar o palacio desde a Plaza de La Constitución para o norte pelo Patio de Los Naranjos.

Outra atração é a troca de guarda do Palácio, que acontece a cada dois dias, às 9h50 nos dias de semana e às 10h50 nos finais de semana e feriados. 

Foto: VisitChile/Divulgação

4 – Museu Histórico Nacional

O Museu Histórico Nacional também fica na Plaza de Armas. É uma importante atração turística, pois ali estão importantes objetos que contam a história do país. 

Ao todo são 18 salas temáticas, com fotos, documentos e objetos históricos.  A visitação é gratuita e ocorre de terça a domingo das 10h às 19h. 

5 – Mercado Central de Santiago

No Mercado Central de Santiago é possível encontrar frutas, peixes, mariscos, presentes e almoçar em um de seus mais de 50 restaurantes. 

Localizado no centro histórico de Santiago, foi considerado o quinto melhor mercado do mundo.

Foto: Wikimedia/Creative Commons

6 – Ilha de Páscoa

O local é perfeito para quem gosta de natureza. Sua principal atração são as gigantescas estátuas de pedra vulcânicas de até 80 toneladas. 

Há possibilidade de fazer trilhas de bicicleta, a cavalo ou mesmo a pé nas inúmeras excursões oferecidas.Também há atividades de mergulho, snorkeling e passeios de caiaque. 

Foto: PXHere

7 – Vale da Lua

O Vale da Lua é um dos pontos turísticos no Chile mais visitados no deserto do Atacama, na região norte do país. O lugar, a 2400 metros acima do nível do mar, possui paisagens incríveis formadas de sal, gesso e argila. Para quem gosta de trilhas, é possível visitar o cânion e as cavernas que possuem formações em sal.

Foto: Flickr

8 – Capelas de Mármore

Na Patagônia, sul do Chine, é possível navegar de caiaque por entre as fantásticas Capelas de Mármore esculpidas pelas águas do Lago General Carrera. São tons de branco, cinza, marrom e bege que refletem o azul cristalino das águas. É um passeio muito longe dos grandes centros e uma aventura inesquecível.

 9 – Valle Nevado

A cerca de uma hora de carro de Santiago, o Valle Nevado possui uma das estações de ski mais conceituadas e é possível ver muita neve no Chile. O Valle Nevado é considerado a melhor estação de ski da América Latina e há pistas para todos os níveis de habilidades.  

Um dos principais motivos que faz com que os brasileiros se interessem pelo Chile é a neve. O país tem diversos vales que, durante o inverno, ficam branquinhos e cheios de turistas amadores e profissionais esquiando. Alguns dos lugares mais procurados por esses aventureiros são o Valle El Arpa, El Colorado, Portillo e Nevados de Chillán.

Foto: VisitChile/Divulgação

10 – Deserto do Atacama 

O Atacama é um dos principais destinos para quem viaja para o Chile. Ele está localizado na região norte do país e vai até a fronteira com o Peru. 

Considerado o deserto mais alto do mundo, é um dos locais mais bonitos para visitar na América do Sul. Possui lagos a 4 mil metros de altitude, vilarejos, sítios arqueológicos e formações rochosas. 

Para sua viagem de turismo no Chile, o principal ponto para conhecer é San Pedro de Atacama, no norte do país. Localizado a 2.450 metros de altitude, é um local bastante rústico para conhecer no Chile.  

Foto: Wikimedia/Creative Commons
Compartilhe
Brasília in Foco

Brasília in Foco