Brasil envia medicamentos ao Líbano, com apoio da embaixada libanesa

Doação não compromete o abastecimento do Ministério da Saúde

A título de cooperação humanitária e sem comprometer o abastecimento nacional, o governo brasileiro doou ao governo libanês 26.040 unidades de sirulimus 1 mg e 2.000 unidades de rituximabe 100 mg, medicamentos empregados no tratamento de câncer.

Junto a esses lotes oriundos dos estoques públicos administrados pelo Ministério da Saúde foram enviados, igualmente, 364 kg de medicamentos diversos arrecadados por meio da Associação Unidos Pelo Líbano (UPL), com apoio da Embaixada do Líbano em Brasília.

A cerimônia simbólica de entrega dessa doação humanitária brasileira ocorreu na sede do Ministério da Saúde do Líbano. Naquela ocasião, o Ministro da Saúde, Firass Abiad, elogiou a qualidade dos medicamentos oncológicos doados pelo Brasil. De sua parte, o Embaixador do Brasil no Líbano, Tarcísio Costa, ressaltou que a doação atesta a forte e duradoura amizade entre os dois países.

A operação foi coordenada pela Agência Brasileira de Cooperação (ABC), do Ministério das Relações Exteriores (MRE), e contou com o apoio do Ministério da Saúde, da Secretaria da Receita Federal, do Escritório de Representação do Itamaraty em São Paulo (ERESP), da UPL, da Embaixada do Brasil em Beirute e da Embaixada do Líbano em Brasília.

As informações são da ABC – Agência Brasileira de Cooperação.

Compartilhe
Fabiana Ceyhan

Fabiana Ceyhan

Jornalista por formação, Professora de Inglês (TEFL, Teaching English as a Foreigner Language). Estudou Media Studies na Goldsmiths University Of London e tem vasta experiência como Jornalista da área internacional, tradutora e professora de Inglês. Poliglota, já acompanhou a visita de vários presidentes estrangeiros ao Brasil. Morou e trabalhou 15 anos fora do país.