Brasil assume a presidência da Comissão para Consolidação para Paz das Nações Unidas

Defesa de abordagem integrada da prevenção e resolução de conflitos é defendida pelo governo brasileiro

O Brasil foi eleito, por aclamação, para a presidência da Comissão para Consolidação da Paz das Nações Unidas (PBC) no ano de 2024.

A PCB é um órgão consultivo intergovernamental da ONU, com mandato de aconselhamento para a Assembleia Geral das Nações Unidas. Seu objetivo é fazer avançar a agenda de consolidação da paz na ONU, auxiliando países em transição pós-conflito.

A Comissão preenche lacuna institucional entre o Conselho de Segurança (CSNU), em seu papel de garantidor da paz e segurança internacionais, e o Conselho Econômico e Social que se dedica ao progresso econômico e desenvolvimento social dos Estados Membros.

O Brasil defende abordagem integrada da prevenção e resolução de conflitos e da manutenção e consolidação da paz. É necessário dar atenção à relação de interdependência entre segurança e desenvolvimento, bem como à busca por soluções políticas inclusivas e sustentáveis.

O Brasil já havia ocupado tal posição em 2014. O país foi ator importante nas negociações que resultaram, em 2005, na criação da Comissão de Consolidação da Paz e, desde 2010, está presente ininterruptamente entre os 31 membros do órgão.

As informações são do Ministério das Relações Exteriores.

Compartilhe
Fabiana Ceyhan

Fabiana Ceyhan

Jornalista por formação, Professora de Inglês (TEFL, Teaching English as a Foreigner Language). Estudou Media Studies na Goldsmiths University Of London e tem vasta experiência como Jornalista da área internacional, tradutora e professora de Inglês. Poliglota, já acompanhou a visita de vários presidentes estrangeiros ao Brasil. Morou e trabalhou 15 anos fora do país.