Brasil anuncia abertura de consulado em Angola e novas embaixadas na África e no Caribe

Medida demonstra uma mudança de rumo na diplomacia brasileira

Nesta quinta-feira (30/11), o presidente em exercício, Geraldo Alckmin, assinou um decreto instituindo a criação do Consulado-Geral do Brasil em Luanda, capital de Angola.

Assim, o Brasil terá sua primeira casa consular em um país de língua portuguesa na África. Angola tem a maior comunidade brasileira do continente africano. São aproximadamente 30 mil pessoas.

O decreto também estabelece a criação de duas novas embaixadas do país na África. Uma em Freetown, Serra Leoa, e a outra em Kigali, Ruanda.

A cidade de Kingstown, capital de São Vicente e Granadinas, receberá a mais nova embaixada brasileira no Caribe.

Em julho, durante visita a Cabo Verde, o presidente Lula havia anunciado que ampliaria as relações com países africanos e abriria embaixadas em lugares em que o Brasil ainda não tem uma.

A medida demonstra uma mudança de rumo na diplomacia brasileira, que durante o governo anterior fechou embaixadas na Venezuela, e nos países caribenhos de Granada, Dominica, São Cristóvão e Névis, São Vicente e Granadinas e Antígua e Barbuda.

Compartilhe
Fabiana Ceyhan

Fabiana Ceyhan

Jornalista por formação, Professora de Inglês (TEFL, Teaching English as a Foreigner Language). Estudou Media Studies na Goldsmiths University Of London e tem vasta experiência como Jornalista da área internacional, tradutora e professora de Inglês. Poliglota, já acompanhou a visita de vários presidentes estrangeiros ao Brasil. Morou e trabalhou 15 anos fora do país.