Bolivianos comemoram o Dia da Pátria e embaixada em Brasília realiza solenidade

O embaixador da Bolívia no Brasil, José kinn Franco, reuniu autoridades e amigos da Bolívia, para realizar na sede da embaixada a comemoração do Dia da Pátria, que é o 05 de agosto. Durante o evento o embaixador agradeceu os convidados, embaixadores de outros países e  amigos  bolivianos residentes no DF . A mensagem do embaixador aos presentes, foi pacífica  enfatizando a necessidade de união entre os povos da américa latina e do mundo. O dia 05 de agosto é uma data muito importante que comemora este ano 194 anos de independência da Bolívia. Após o evento  foi realizado um coquetel de boas vindas aos presentes .

Independência da Bolívia

No território da Bolívia se desenvolveram civilizações antigas como Tiwanaku, a cultura hidráulica das Lomas e a cultua Moxeña. Os incas vieram primeiro e depois os conquistadores espanhóis dominaram o território até que no dia 06 de agosto de 1825, a Bolívia conquistou sua independência.De acordo com historiadores, entre 1779 e 1781, houve levantes indígenas onde a população era contrária aos excessivos tributos e abusos de trabalho escravo, além de outras reivindicações. Os levantes foram controlados pelos espanhóis, mas acabaram antecedendo as lutas pela independência do século XIX.O surgimento das cidades Sucre e La Paz em 1809 foi ponto de partida as guerras hispano-americanas. A independência da Bolívia foi proclamada em 6 de agosto de 1825, em um movimento liderado pelo político venezuelano Simon Bolívar. O nome do país veio cinco dias após a emancipação, em homenagem ao libertador, que também participou de levantes contra dominadores na Colômbia, Equador, Peru e Panamá, além da própria Venezuela.

Jornalista por formação, Professora de Inglês (TEFL, Teaching English as a Foreigner Language). Estudou Media Studies na Goldsmiths University Of London e tem vasta experiência como Jornalista da área internacional, tradutora e professora de Inglês. Poliglota, já acompanhou a visita de vários presidentes estrangeiros ao Brasil. Morou e trabalhou 15 anos fora do país.