Artigo do Embaixador do Cazaquistão Kairat Sarzhanov:O Cazaquistão continuará comprometido em fortalecer laços estreitos, construtivos e mutuamente benéficos com o Brasil.

Em 9 de junho de 2019 o Cazaquistão realizará Eleição Presidencial. Este é um momento muito importante, até porque um chefe de estado pode levar o país a uma direção específica e definir tarefas e prioridades para o governo que podem ter impacto no país e além dele. É também a primeira vez em quase trinta anos que um novo Presidente da República do Cazaquistão será eleito. A próxima eleição promete ser a mais competitiva e diversificada da história do Cazaquistão como uma nação independente. Um total de sete candidatos foram registrados pela Comissão Eleitoral Central. A lista inclui a primeira candidata a concorrer à presidência – Daniya Yespayeva, do partido Ak Zhol.

Seria uma avaliação justa dizer que a nossa região é dominada por homens quando se trata de política. No entanto, ao longo de muitos anos, o Cazaquistão tomou medidas concretas para melhorar a igualdade de gênero e promover o papel das mulheres nos negócios e na política. Estamos agora testemunhando os frutos deste trabalho. Além da Sra. Yespayeva, a Presidente do Senado, o Vice-Primeiro Ministro e o Ministro da Educação e Ciência também são do sexo feminino, assim como aproximadamente um quarto dos membros do Parlamento no Cazaquistão.

Outro aspecto da eleição em que os especialistas se concentraram é a competitividade e a justiça do processo. Isso é compreensível, pois, de acordo com algumas organizações e analistas, nossa região como um todo ainda está desenvolvendo as instituições e mecanismos democráticos necessários para garantir eleições completamente justas e abertas. No entanto, acredito que o Cazaquistão está mais uma vez demonstrando que está indo além das expectativas gerais e antecipando conclusões. Como é sabido, o Presidente Kassym-Jomart Tokayev prometeu que a eleição será transparente e aos mais altos padrões esperados.

O país já pode oferecer exemplos concretos da sinceridade desse compromisso. Por exemplo, o candidato presidencial Amirzhan Kossanov tem estado em oposição ao governo há cerca de duas décadas. Ele e todos os candidatos estão agora fazendo campanhas abertamente na esperança de garantir os votos das pessoas. O Cazaquistão sempre saudou os observadores e seu feedback construtivo durante as eleições anteriores, e desta vez mais de 1,000 observadores internacionais de dez organizações internacionais, bem como países estrangeiros, devem estar no  Cazaquistão para a eleição. O nosso governo convidou oficialmente o Gabinete para as Instituições Democráticas e os Direitos Humanos (ODIHR) da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE), a Comunidade de Estados Independentes e numerosas outras organizações. Suas missões estão agora sendo implantadas em todo o país.

A próxima votação não é apenas importante para o Cazaquistão, mas para nossosvizinhos e parceiros em todo o mundo. Como é sabido, o Cazaquistão tem participado ativamente em questões globais, incluindo, mais recentemente, a resolução do conflito sírio. Do ponto de vista econômico, nosso governo também vem melhorando vigorosamente o clima de investimento do Cazaquistão,tornando-nos o destino de investimento número um na região.Isto é especialmente relevante para o Brasil, que foi um dos primeiros países a reconhecer a independência do Cazaquistão. Desde o estabelecimento de laços diplomáticos, as relações Cazaquistão-Brasileiro testemunharam um desenvolvimento estável marcado pela boa vontade, amizade e cooperação. A troca histórica de visitas de nossos chefes de estado em 2007 e 2009 levou à abertura de embaixadas, estabelecendo um mecanismo de consultas ministeriais sobre questões globais e regionais atuais, aumentando os contatos em outros níveis. Temos um grande potencial para o desenvolvimento de cooperação comercial, econômica e de investimentos mutuamente benéfica.

É gratificante notar que a cooperação entre nossos países está se desenvolvendo de forma constante ao longo da trilha cultural e educacional. O Cazaquistão atribui grande importância à promoção da cooperação com o Brasil, que consideramos nosso principal parceiro na América Latina. Estou certo de que a nova liderança do Cazaquistão continuará comprometida em fortalecer laços estreitos, construtivos e mutuamente benéficos com o Brasil.Os resultados das eleições presidenciais serão oficialmente confirmados até 16 de junho de 2019. O trabalho ativo começará então a desenvolver laços estreitos entre o Cazaquistão e o Brasil. Temos todos os motivos para ter confiança no futuro e na cooperação entre nossos países.

Kairat Sarzhanov
Embaixador do Cazaquistão no Brasil

Jornalista por formação, Professora de Inglês (TEFL, Teaching English as a Foreigner Language). Estudou Media Studies na Goldsmiths University Of London e tem vasta experiência como Jornalista da área internacional, tradutora e professora de Inglês. Poliglota, já acompanhou a visita de vários presidentes estrangeiros ao Brasil. Morou e trabalhou 15 anos fora do país.