Artigo – Cozinha brasileira autoral – Por Jamila Gontijo

Autenticidade e profusão de sabores em um cardápio que reedita pratos tradicionais da cozinha brasileira. Foi o que eu encontrei no Brasis, Ateliê Gastrônomico, da chef Di Oliveira. E comer por lá vai bem pra quem quer uma experiência gastronômica completa.

Reserve uma tarde inteira, dispense outros compromissos, ignore o relógio e pegue a estrada para o Lago Oeste. Você vai chegar em uma propriedade repleta de cores, plantas, decorada com objetos da cultura regional brasileira. Sinta-se em casa porque você está mesmo na casa dos proprietários, que abrem as portas nos fins de semana para oferecer “comida autoral brasileira”, como definiu a chef.

Minha escolha foi um risoto com camarões e pra beber um drink sem álcool feito com coco que só de lembrar me dá saudade. Meus acompanhantes pediram pratos com carne e frutos do mar cuja apresentação estava impecável. Tem muita criatividade nos pratos da Di, usando ingredientes muito familiares na gastronomia dos Brasis – de Norte a Sul, do litoral ao rural.

Tem bastante de Slow Food na experiência com o Brasis. Slow Food é um movimento iniciado na Itália pra promover a comida artesanal, autoral, feita sem pressa e com ingredientes locais  – tudo na contramão do Fast Food. A experiência no Brasis convida exatamente a isso: desacelerar e aproveitar o que temos de riqueza cultural regional feita nos moldes da gastronomia contemporânea.

Quer saber mais? Visite o Instagram @brasisateliegastronomico e se for visitar, volte aqui pra me contar como foi.