A Grécia observa um renascimento de “união”, que sem dúvida beneficiará a sociedade grega a longo prazo.Entrevista com o embaixador grego no Brasil sobre a pandemia

Entrevista com o embaixador Ioannis Pediotis

Embaixador da Grécia no Brasil Ioannis Pediotis

Entrevista concedida em Inglês e traduzida para o português.

1- Explique aos nossos leitores a situação hoje na Grécia, sobre o Covid-19

Devido a gravidade da pandemia, a situação hoje na Grécia é muito melhor do que esperávamos: 2.506 casos certificados, 134 mortes (47 mulheres), a maioria com comorbidades crônicas de saúde anteriores, com uma média de 74 anos de idade. Esses resultados foram muito elogiados pela imprensa internacional (entre outros, consulte o link do Facebook: “Grécia no Brasil – Grécia no Brasil”).

2- O governo conseguiu lidar com esta crise de maneira positiva?

Sim, positivamente, devido a três fatores críticos: primeiro, desde o primeiro dia, a saúde da população em geral foi colocada acima dos fatores econômicos; segundo, a pandemia foi tratada exclusivamente com uma consultoria especializada e, terceiro, com o apoio total da opinião pública que ajudou o governo a implementar medidas restritivas.

3- O povo grego aceita as regras do governo de maneira pacífica?

O povo grego é criado com uma cultura de “proximidade humana” e é altamente “extrovertido”. Não é incomum que os gregos saiam para jantar ou dançar a meia noite ou uma hora da manhã, mesmo durante a semana. Portanto foi extremamente difícil, emocional e psicologicamente, para a população se adaptar às novas realidades. Mas, com todas as estatísticas e probabilidades, o povo grego permanece sem queixas quanto às medidas, pois considera que essas medidas são necessárias.

4- Por favor, nos dê uma ideia de quando este belo país estará novamente aberto ao turismo.

Já passamos o pico de falecimentos e o governo planeja relaxar gradualmente as medidas, sempre levando em conta as sugestões dos especialistas, para evitar um possível ressurgimento. Esperamos que o plano seja anunciado no início da próxima semana (5.5.). O plano definitivamente incluirá ações específicas para o Turismo, a fim de salvaguardar a saúde de turistas e gregos.

No entanto, não há dúvida de que a Grécia é e continuará sendo um dos lugares mais seguros para férias em todo o mundo.

5- Por favor, sinta-se livre para fazer seus próprios comentários sobre a pandemia na Grécia.

Algumas observações:

-Grécia está situada entre dois países severamente atingidos pela pandemia, infelizmente. Itália e Turquia. Portanto, é preciso um cuidado extra para se proteger de um possível contágio do vírus. Especialmente em relação à Turquia, que está continuamente tentando enviar migrantes e refugiados ilegais para a Grécia, na tentativa de extrair benefícios de todo tipo da União Europeia, devemos estar extremamente vigilantes e preparados.

-Dada a recente crise econômica, o Sistema Nacional de Saúde não estava muito bem equipado. A pandemia “ajudou” a reorganizar o sistema, tanto em infraestrutura quanto em profissionais, e agora está em uma posição muito melhor para enfrentar pandemias ou qualquer outro tipo de emergência.

-Todos os funcionários do setor privado recebem um subsídio mensal de 800 euros. O rol de pagamentos do setor público é desembolsado normalmente. Existe um plano de empréstimos e subsídios do governo para ajudar as empresas a lidar com a crise. Paralelamente, estão sendo realizadas deliberações no âmbito da União Europeia para decidir sobre um plano geral de reconstrução das economias membros da União Europeia.

-A pandemia resultou em, não incomum para os gregos, repetida demonstração de solidariedade: por exemplo, pessoas de negócios, profissionais e pessoas comuns oferecem produtos e dinheiro em larga escala, médicos e enfermeiras trabalham dia e noite, artistas de música dão concertos gratuitos na Internet . Em todas as esferas da vida, observa-se um renascimento de “união”, que sem dúvida beneficiará a sociedade grega a longo prazo.


1- Please explain to our readers the situation in Greece today, about Covid-19

Given the severity of the pandemic, the situation in Greece today is much better than we have hoped for: 2.506 certified cases, 134 deaths (47 women), mostly all having underlying chronic health conditions, with an average of 74 years of age. These results were highly praised by international press (among others, please see Facebook link: “Greece in Brazil – Grécia no Brasil”).

2- Did the government managed to deal with this crisis in a positive way?

Yes, most positively, due to three critical factors: firstly, from day one, the health of the general population was put above economic factors, secondly, the pandemic was dealt with exclusively on expert advice and, thirdly, the overwhelming support of the public opinion to the Government, which helped the latter to put in place restrictive measures.

3- Do the greek people accept the government rules in a pacific way?

Greek people are raised with a culture of “human proximity” and are highly “outgoing”. It is not unusual for Greeks to go out for dining or clubbing at 12 or 1 o’ clock at night, even on weekdays. Therefore, it was extremely difficult, emotionally and psychologically, for the population to adjust to the new realities. But, against all odds, Greek people abide without any grievances to the measures, since they deem these measures to be proportionate and necessary.

4- Please give us an ideia of when this beautiful country will be open for tourism again.

Already we have passed the peak of the decease and the Government is planning to gradually relax the measures, always taking into account the suggestions of the experts, to avoid a potential resurgence. We expect the plan to be announced early next week (5.5.). The plan will definitely include specific actions for Tourism, in order to safeguard the health of both tourists and Greeks.

However, there is no doubt that Greece is and will remain one of the safest places for vacations worldwide.

5- Please feel free to make your own coments about the pandemic in Greece.

Some remarks:

-Greece is situated between two countries severely hit by the pandemic, unfortunately. Italy and Turkey. Therefore, it takes extra care to protect itself by a possible contagion of the virus. Especially regarding Turkey, which is continuously trying to ship illegal migrants and refugees to Greece in an attempt to extract benefits of all kind from the European Union, we should be extremely vigilant and prepared.

-Due to the recent economic crisis, the National Health System was not very well equipped. The pandemic “helped” to reorganize the System, both in infrastructure and professionals and is now in a much better position to face pandemics, or any other kind of emergencies.

-All employees of the private sector receive a monthly allowance of 800 euros. The pay roll of the public sector is disbursed normally. There is in place a loan and subsidies plan of the Government to help businesses to cope with the crisis. In parallel, deliberations are taking place in the framework of the European Union to decide on a general plan of reconstructing the European Union members Economies.

-The pandemic resulted in a, not unusual for Greeks, repeated display of solidarity: for example, business people, professionals and common people offer products and money in a large scale, doctors and nurses work around the clock, music artists give free internet concerts. From all walks of life, a reborn sense of “togetherness” is observed, which undoubtedly will benefit the Greek society in the long run.

Jornalista por formação, Professora de Inglês (TEFL, Teaching English as a Foreigner Language). Estudou Media Studies na Goldsmiths University Of London e tem vasta experiência como Jornalista da área internacional, tradutora e professora de Inglês. Poliglota, já acompanhou a visita de vários presidentes estrangeiros ao Brasil. Morou e trabalhou 15 anos fora do país.