A Embaixada da Itália apresenta a nova edição do livro sobre o autor e a arquitetura de sua sede diplomática em Brasília

A Embaixada da Itália realiza evento comemorativo para apresentar a nova edição do livro sobre o autor e a arquitetura de sua sede diplomática em Brasília

Convidados especiais palestrantes: o designer Humberto Campana e o arquiteto Nuno Patrício, professor do IED do Rio de Janeiro

Todo os anos, centenas de visitantes passam os portões da Embaixada de Itália em Brasília, movidos pela curiosidade de ver a obra de um grande engenheiro italiano: Pier Luigi Nervi.

Nascido pouco depois da nova capital do Brasil e com os mesmos objetivos, o edifício da Embaixada é fruto de circunstâncias peculiares que o tornam único pela história e pelo significado. Última obra genial saída da mão de um dos maiores mestres da engenharia e da arquitetura italianas, a Embaixada foi concebida num clima de grandes expectativas e projetos. Sob a égide da visão do presidente Juscelino Kubitschek de fazer de Brasília a futura e futurista cidade dos brasileiros, a nova capital deveria acolher e oferecer o melhor. A Itália confiou a empreitada ao Estúdio Nervi, com o intuito de levar para Brasília a excelência da sua tradição de engenharia e arquitetura.

Decorreram pouco mais de quarenta anos desde a sua inauguração, e a Embaixada continua a despertar olhares de admiração em quem percorre os seus espaços erguendo os olhos para os braços abertos dos grandes pilares octogonais que sustêm o prédio. Os jardins, as fontes e as colunas, que surgem da água como enormes árvores amazônicas, sustentando o corpo horizontal do edifício e levantando-o quase na ponta dos dedos, resumem a relação de profunda amizade entre os dois países.

Para comemorar a valiosa iniciativa de reedição do livro “Pier Luigi Nervi. A Embaixada da Itália em Brasília”, no dia 7 de novembro às 18h30, no deslumbrante cenário da Embaixada, será realizado o lançamento do livro, prestigiado pelas palestras do designer Humberto Campana (autor do último projeto de decoração dos salões da residência do embaixador) e do arquiteto e professor do Instituto Europeu de Design do Rio de Janeiro, Nuno Patrício.

Com a autoria de Sergio Poretti e Tullia Iori, a obra de 2008 foi recentemente reeditada pela Electaarchitettura (Milão) graças ao patrocínio da Embaixada da Itália em Brasília. A nova edição conta com uma versão em língua portuguesa e  foi enriquecida com novas fotos e imagens. Na Itália e no Brasil, este precioso livro é a melhor monstra da atividade que a sede diplomática se propõe: apresentar ao mundo a excelência italiana, a beleza e o valor histórico do imenso património cultural do país, em todas as suas facetas.

SOBRE

Photo de Fernando Laszlo

Humberto Campana integra, junto com o irmão Fernando, a internacionalmente célebre dupla de designer conhecida como “os irmãos Campana” .

Desde 1983, os irmãos Campana vêm construindo uma carreira de enorme sucesso e visibilidade mundial, graças a um trabalho capaz de incorporar transformação e reinvenção, de tornar preciosos os materiais do dia-a-dia, pobres ou triviais, que carregam não apenas a criatividade do design, mas também as “essências” brasileiras em suas cores, misturas e simplicidade.

Com sede em São Paulo, o Estudio Campana investiga constantemente novas possibilidades de fabricação de móveis e desenvolve trabalhos em parceria com comunidades, fábricas e indústrias.

Os irmãos Campana têm peças no acervo do MoMA, em Nova York.

 Prêmios

§  1992 – Prêmio Aquisição, Museu de Arte Brasileira FAAP (Fundação Armando Alvares Penteado) São Paulo. Biombo Cerca.

§  1996 – Primeiro Prêmio Categoria Design (1º lugar) XXI Salão de Arte de Ribeirão Preto, SP. Cadeira de Papelão.

§  1997 – Primeiro Prêmio Categoria Móveis Residenciais (1º lugar) ABIMÓVEL (Associação Brasileira de Indústria de Móveis) São Paulo. Mesa Inflável.

§  1998 – Segundo Prêmio Categoria Móveis Residenciais (2º lugar) Museu da Casa Brasileira, São Paulo. Estante Labirinto.

§  1999 – Prêmio George Nelson Design Award, Revista Interiors, EUA.

§  2001 – Prêmio Especial, Museu da Casa Brasileira, São Paulo, Brasil, Harley Stern coleção de jóias.

§  2005 – Le Prix du Nombre d’Or, Salon du Meuble de Paris, França para Fernando e Humberto Campana.

§  2005 – Primeiro lugar na cDim award da Feira Internacional de Móveis de Valencia pela cadeira Corallo

Nuno Andre Patrício – Arquiteto português, graduado desde 2007 em Arquitetura de Gestão Urbanística pela Universidade Técnica de Lisboa, é  mestre em Planejamento Urbano e Regional pelo IPPUR/UFRJ .  Foi pesquisador na Universidade Tokyo no Japão, com bolsa de mérito através do Programa AUSMIP.  Em Tokyo  integrou a equipe de conceito no escritório RTA – Riccardo Tossani Architecture  onde colaborou em diversos projetos para residências, hotéis e desenho urbano. Em Portugal trabalhou no escritório Posto 9 Arquitectos.  No Rio de Janeiro desde 2011, colaborou com o Arq. Jorge Mário Jauregui como coordenador de projetos no Atelier Metropolitano onde atuou sobretudo nas áreas de Urbanização de Assentamentos Informais e Habitação de Interesse Social.  Sendo convidado pelo MinCidades para diversos workshops de avaliação e redefinições do Programa Minha Casa Minha Vida,  participa em palestras e seminários sobre Urbanização de Favelas e habitação de Interesse Social. Atualmente é  pesquisador do Observatório das Metrópole e professor do curso Master em Design de Espaços – metodologia MADEIN no Istituto Europeo de Design, IED Rio.

Serviço

“Pier Luigi Nervi. A Embaixada da Itália em Brasília”

Data: 7 de novembro de 2019

Local: Embaixada da Itália – St. de Embaixadas Sul Quadra 807 – Lote 30, Asa Sul

Horário: 18h30

ENTRADA LIVRE GRATUITA, sujeita à lotação da sala

Jornalista por formação, Professora de Inglês (TEFL, Teaching English as a Foreigner Language). Estudou Media Studies na Goldsmiths University Of London e tem vasta experiência como Jornalista da área internacional, tradutora e professora de Inglês. Poliglota, já acompanhou a visita de vários presidentes estrangeiros ao Brasil. Morou e trabalhou 15 anos fora do país.