Artigo – A cidade dos Poetas, Shamakhi, Azerbaijão – Por Andreia Hiromi

A antiga capital do Azerbaijão é repleta de cultura e história ancestral. É o local de nascimento de grandes nomes da poesia do Caucaso, como Nasimi e Sabir. È a região do centro histórico de Shirvan.

Não muito longe da nova capita Baku, Shamakhi é composto por aproximadamente 20 mil habitantes e seu papel sócio econômico na época dos Shirvans era a chave do caminho da Rota da Seda nos tempos antigos.

Mesmo após grandes terremotos e tentativa de invasões, Shamakhi mantem seu patrimônio histórico como o observatório Astrofisico e a lendária Mesquita de Juma.

Sua maior renda é na agricultura e pecuária onde fortalecem seu meio econômico regional com requintadas venículas que produzem os melhores vinhos do caucaso.

Para o turismo, além de visitar os locais históricos, também existe as caminhadas pela trajetória dos Shirvanshahs, visitas nas vinículas e admirar o belo céu no observatório.

Esse observatório de Astrofisica foi contruido na era soviética com o intuito de desvendar os segredos do Universo porém hoje existe um museu minimalista e a possibilidade de observar o céu quando anoitece.

Já na Mesquita de Juma é a primeira mesquita do Azerbaijão e a segunda mesquita da região do Caucaso. Foi contruida em 743 DC e se mantem bela e misteriosa até os dias de hoje.

Não precisa ser mulçumano para admirar e se emocionar com o panorama da mesquita e imaginar quantas gerações passaram por ali, grandes poetas e lendários nomes do Caucaso.

Mesmo após o terrível terremoto de 1859 e a tentativa de invasão de outro país em 1918, a mesquita vem sido aprimorada e cuidada por seus moradores e se matém luxuosa e elegante.

Vinícola Az-Granata

Na pequena cidade de Agsu, a planta moderna gigante de Az-Granata processa uma grande variedade de frutas em vinhos, licores e sucos. A palavra ‘granat’, que dá origem ao nome da vinícola, significa ‘romã’ em russo (a palavra é ‘nar’ no azerbaijão) e, de fato, um produto importante aqui é o vinho de romã, bem como uma variedade impressionante de destilados e baratos, vinhos de mesa fáceis de beber, elaborados a partir de uma variedade de castas europeias e caucasianas. Provar uma taça de vinho de romã é uma experiência única que você pode desfrutar durante um passeio por Az-Granata que culmina com degustações em uma sala decorada com barris e uma exposição de fotos sépia que ilustram a história da vinificação no Azerbaijão. As degustações podem incluir vodkas com sabor e ‘o primeiro Raki do Azerbaijão.

Andreia Hiromi – Jornalista