Autor: Raul de Taunay

0

Coluna: Poemas- Por Raul de Taunay

ALVOROÇO   Eu tenho em mim desertos Que, pelas noites, se debruçam frios, Como lâminas, a fatiar-me o peito.   E levo em mim agravos abertos A endoidecer o poema de arrepios, Como beijos...

0

Coluna : Andrajos -Por Raul de Taunay

ANDRAJOS É primavera, tempo de se admirar tesouros sem preço, Pelos caminhos da natureza, os mais belos adereços. A mesma folha caída que no chão é tapete ou tropeço, Nas hastes altas das ramas,...

0

Coluna-Homem-por Raul de Taunay

HOMEM   Sou uma célula nervosa Um glóbulo em sangramento; Por fora, carne garbosa, Por dentro, luz e tormento.   Em verdade, sou a verdade, O anjo enviado em piedade; De mentira, sou a...

0

Coluna : Livro da Vida

LIVRO DA VIDA   Sinto-me no limiar da eternidade, Onde se julga a cláusula dos tempos, Respiro flores com décadas ao vento E me desvendo no portal da claridade.   Encontro a terra deserta...

0

Coluna: Artesão

Meu poema respira quando pressente nascer, Ele exala, expira, se estira, como se fosse morrer; Manuseia e finca na folha sua razão de irromper, Desnuda o fascínio do verbo ao procurar entreter. Meu poema...

0

Coluna: A TRISTEZA DA PARTIDA

Eu preciso deste instante Para proclamar ao mundo A tristeza da partida. Nesta hora penetrante, Em que o peito moribundo Geme enfim sua cantiga. Mesmo na dor incessante, Chega o momento iracundo De encarar...